Siga-nos

Jogos e Resultados

Em noite de Pará e com grande atuação, Bugre vence o Coritiba no Brinco

Publicado

em

Com glaço de falta, cruzamento pra gol e salvando gol lá atrás, Pará é o cara de Guarani 2x1 Coritiba - Foto: Letícia Martins - GuaraniPress.

Provou que consegue jogar em alto nível! O Bugre recebeu a equipe com maior receita desta Série B num confronto direto pelo G4 da competição e passou por cima do Coritiba no Brincão de Ouro da Princesa conquistando sua segunda vitória consecutiva na competição e, temporariamente, chegando à terceira colocação antes do complemento da 15ª rodada.

O técnico Umberto Louzer pôde repetir a escalação pela pela primeira vez na competição e o Bugre foi a campo com Oliveira; Kevin, Everton Alemão, Edson Silva e Pará; Willian Oliveira, Ricardinho, Denner, Matheus Oliveira e Rafael Longuine; Bruno Mendes.

Era um confronto direto, vencer levaria a equipe ao G4 e depois o Bugre esperaria o complemento da rodada para saber sua real posição na classificação e o time entrou ligado em campo, mostrando que queria vencer.

Não demorou muito, logo aos 03 minutos falta perigosa pro Guarani na entrada da grande área pelo lado direito de ataque. Pará se posicionou, partiu pra bola e acertou um chutaço no canto alto esquerdo do goleiro Wilson que caiu pra bola, mas não alcançou, um golaço de falta do Bugre, primeiro gol de Pará com a camisa Bugrina e em grande estilo, Guarani 1×0 Coritiba para uma explosão nas arquibancadas do Brinco.

O gol fez bem ao Guarani, o time estava tranquilo em campo e com um volume de jogo espetacular, tocava  a bola com objetividade, buscando ampliar o placar e poderia ter feito mais, bem mais, mas não conseguiu boa pontaria primeiro com Matheus Oliveira aos 09 minutos que viu o goleiro Wilson adiantado e meteu por cobertura, mas a bola subiu demais e saiu por cima do travessão.

Aos 14 minutos faltou pouco pro segundo gol sair, cobrança de escanteio pro Guarani pela esquerda, a zaga do Coxa afastou e o rebote ficou com Matheus Oliveira que nem esperou ela cair, soltou uma bomba de pé direito, o goleiro Wilson se virou como pôde, fez a defesa, mas soltou a bola nos pés de Bruno Mendes que se livrou do goleiro e caiu pedindo penalidade, mas a jogada já estava paralisada com o auxiliar marcando impedimento do atacante Bugrino.

Aos 19 minutos outra boa chance do Bugre, Kevin cruzou da direita, a bola rasteira atravessou toda a pequena área e passou por Bruno Mendes que não alcançou, ficando nas mãos de Wilson.  O Coritiba só conseguiu chegar com perigo aos 23 mintuos num chute forte de longe de Wellington Simião, a boal desviou em Edson Silva e saiu pela linha de fundo, assustando o goleiro Oliveira.

No minuto seguinte o Bugre outra vez ficou no quase, Matheus Oliveira arrancou pela direita, entrou na grande área, levantou a cabeça e rolou a bola açucarada pra Denner na marca do pênalti, ele chegou batendo, o goleiro Wilson já havia caído pro lado direito e conseguiu com o pé evitar o gol Bugrino, no rebote outra vez Denner desta vez de cabeça, tentou marcar, mas a cabeçada saiu fraca, nas mãos de Wilson.

Aos 31 minutos foi a vez de Willian Oliveira quase deixar sua marca, Rafael Longuine recebe a bola de Pará numa cobrança ensaiada e cruza certinho na cabeça do volante Bugrino que subiu bem no segundo pau e cabeceou buscando o ângulo oposto, desta vez Wilson voou para a bola e fez uma grande defesa, quase no ângulo, jogando a bola pela linha de fundo.

O Coritiba tinha em Simião seu principal destaque no campo ofensivo e aos 34 minutos ele exigiu uma grande defesa de Oliveira quando o volante cabeceou a bola pra baixo  buscando o canto direito, o goleiro Oliveira saltou pra bola e conseguiu fazer um milagre, jogando pela linha de fundo, mas acabou se chocando com a trave no lance e precisou de atendimento médico. Aos 36 o Coritiba ameaçou de novo, outra vez de cabeça, agora com Vitor Carvalho, mas a bola saiu por cima do travessão, levando muito perigo.

O Bugre era melhor, superior em campo e buscava o segundo gol, aos 39 minutos Ricardinho  pegou rebote e de longe soltou a bomba, a bola saiu forte, com perigo, mas por cima do gol, assustando Wilson.

Mas aos 43 minutos o Bugre vacilou e sofreu o empate. Jogada em velocidade pela esquerda, Simião recebeu a bola, ganhou a linha de fundo e cruzou, a bola passou por Éverton Alemão, Edson ilva subiu dividindo com o atacante e também não alcançou e ela sobrou pra Guilherme Parede que tinha a marcação de Kevin, mas conseguiu dar um peixinho e cabecear pro gol, sem nenhuma chance pra Oliveira. Falha da zaga Bugrina e o Coritiba empata, Guarani 1×1 Coritiba.

Sentir o gol? Que nada, o Bugre quase voltou à frente já no lance  seguinte, após a saída de bola Denner recebeu lançamento na esquerda, dominou bem, invadiu a grande área, livre de marcação, viu a saída do goleiro Wilson e bateu chapado, cruzado, buscando o canto esquerdo, a bola saiu rasteira, mas pra infelicidade do Bugre, pela linha de fundo quando todos já se preparavam pra gritar gol.

Depois de dominar o jogo, perder chances claras de gol e ver o adversário emaptar, o Bugre voltou do intervalo com a mesma formação e outra vez nos minutos iniciais marcou o gol, agora o gol da vitória.

Aos 02 minutos  escanteio pro Bugre pela esquerda, Pará partiu pra cobrança e meteu a bola na cabeça de Bruno mendes que subiu mais alto que toda a defesa do Coritiba e cabeceou forte, no ângulo direito de Wilson que nem se mexeu. Gol do Bugre, gol de Bruno Mendes que não havia marcado ainda na Série B e encerrou um jejum de 92 dias. Gol importante que colocou o Bugre no G4 da Série B, Bugre bonito na frente de novo no Brinco, 2×0.

Na frente o Bugre tratou de buscar o terceiro gol, aos 07 minutos outra vez Denner ficou no quase depois de um bom passe de Matheus Oliveira o volante Bugrino bateu de primeira , a bola tinha endereço, mas Wilson conseguiu fazer uma grande defesa, evitando o terceiro.

O bugre tinha ritmo, tinha velocidade e buscava o ataque, o Coritiba ficava no contra ataque e assim quase conseguiu empatar novamente aos 16 minutos quando Guilherme Parede  roubou a bola na saída do Bugre, avançou e bateu cruzado, outra vez Oliveira, agora de ponta de dedo, evitou o gol.

Já sem o mesmo ritmo dos minutos iniciais, o Guarani ainda assim continuava superior e aos 22 minutos quase ampliou com Éverton Alemão que aproveitou outro grande cruzamento de Pará e cabeceou com perigo, a bola saiu raspando a trave de Wilson que outra vez nem se mexeu, só torceu e viu a bola sair pela linha de fundo.

O zagueiro Bugrino parecia disposto a deixar sua marca e aos 25 minutos em cobrança de falta colocou a bola certinha no canto de Wilson, o chute saiu muito forte e o goleiro, de ponta de dedos, tocou pela linha de fundo.

Logo em seguida Umberto fez sua primeira alteração, saiu Denner pra entrada de Rondinelly. A ideia era conseguir cadenciar mais o jogo e prender a bola mais tempo nos pés do Bugre. Aos 34 minutos ele fez a segunda mudança, entrou Caíque no lugar de Matheus Oliveira, visivelmente tentando ganhar velocidade nos contra ataques.

Aos 38 minutos um susto e Pará que já havia marcado um golaço e cobrado o escanteio que originou o gol de Bruno Mendes, salvou o Guarani do empate. Cruzamento pra grande área e a bola chega até Uillian Oliveira, ele dominou e bateu forte, com o goleiro Oliveira já batido na jogada e Pará saltou pra bola e de cabeça evitou o gol dos paranaenses.

Já nos minutos finais, aos 39 Umberto fez sua terceira alteração, saiu Bruno Mendes  pra entrada de Gabriel Poveda.

O Coritiba saiu pro tudo ou anda e pressionou o Bugre nos minutos finais, aflita a Torcida Bugrina esperava a equipe superar mais uma vez os minutos finais de jogo pra comemorar uma vitória em casa depois de três empates seguidos e aos 48 minutos se assustou quando a bola bateu no braço de Pará na esquerda e o árbitro marcou falta pro Coritiba, com todo o time paranaense na grande área, inclusive o goleiro Wilson era hora de tirar a bola nem que fosse no sopro e a zaga do bugre conseguiu afastar o perigo, mas no rebote Ricardinho cometeu outra falta, agora do outro lado do campo.

Mais perigo, mais bola levantada pra grande área do Bugre e o goleiro adversário nem voltou pro seu campo defensivo. No cruzamento a bola fica viva dentro da grande área, um sufoco, mas o árbitro viu e marcou uma falta  em cima de Pará, isso já aos 49 minutos de jogo.

Na cobrança da falta o árbitro encerrou a partida. Vitória do Bugre, uma vitória com estilo, em uma partida muito bem jogada, correndo riscos muito mais por não ter aproveitado as grandes oportunidades que teve durante toda a partida, mas principalmente na primeira etapa.

Festa nas arquibancadas do Brinco, festa dos jogadores e comissão técnica dentro do gramado, o Bugre venceu, chegou aos 23 pontos e provisoriamente está na terceira colocação, brigando por uma vaga no G4.

Agora resta esperar o complemento da rodada, mas se não conseguir se manter entre os quatro primeiros, o  Guarani ganhará posições importantes e poderá até ver a desvantagem pro quarto colocado diminuir, para em seguida receber o Figueirense na próxima semana também no Brinco e, ai sim, vencendo, se sacramentar entre os líderes da Série B definitivamente.

Que jogo, que atuação consistente, que partida de Pará que desta vez fez a diferença pro Guarani e outra vez uma grande atuação do recém contratado goleiro Oliveira que vai fazendo a Torcida se esquecer de Bruno Brígido.

Valeu Guarani!

 

Marcos Ortiz

Advertisement

Melhores Momentos – Guarani 2×3 Fiqueirense


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima partida

Campeonato Brasileiro - Série B

Paysandu-PA X Guarani FC

Campeonato Brasileiro - Série B

Local: Estádio da Curuzu
Data: 24/07/2018
Horário: 20:30

 

+ Recentes

Jogos e Resultados

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.