História da Fundação do Guarani Futebol Clube em Campinas, em 02 de Abril de 1911.

Em Campinas, um Largo no centro da cidade rodeado de Palmeiras Imperiais é ponto de encontro de jovens para a pratica do futebol, esporte que se popularizava rapidamente na cidade, estes jovens resolvem marcar uma reunião para a fundação de mais um time de futebol na cidade, a data marcada foi 1º de abril de 1911, sábado, à tarde, na reunião próxima da esquina da Rua Irmã Serafina com a Rua Conceição, compareceram ao menos doze jovens, sendo que dois eram italianos: Vicente Matallo (18 anos) e Antonio de Lucca (16). Nove eram filhos de imigrantes italianos: Pompeo de Vito (15 anos), seu irmão Romeo Antonio de Vito (16), Angelo Panattoni (16), José Trani (16), Julio Palmieri (16), Hernani Felippo Matallo (16), Miguel Grecco (17), José Giardini (18) e Luiz Bertoni (19). Alfredo Seiffert Jaboby Junior (18) era o único de família oriunda da Alemanha.

Na oportunidade, primeiramente foi estabelecido o valor da contribuição mensal de cada componente ficando estabelecido o valor de $500 réis e que cada jogador providenciaria seu uniforme, em seguida discutiu-se o nome do novo clube, os nomes mais fortes eram Paulistano e Internacional, este último defendido pelo grupo de estudantes do Gymnásio do Estado (atual Culto à Ciência) que acabou sendo escolhido até que José Trani que chegou atrasado à reunião, descontente com a escolha, sugeriu outros nomes que estariam mais de acordo com o local da fundação, tais como Carlos Gomes e Guarany, nova votação foi realizada sendo vencedora a proposta de: “Guarany Foot-Ball Club”, em homenagem à ópera mais conhecida do maestro Carlos Gomes, que dava nome à praça onde se reuniam.

Em seguida foi feita a escolha das cores, vencendo a sugestão de Romeo de Vito, “Verde e Branca”, fazendo-se alusão à luz do dia e ao gramado. Restava a escolha dos componentes da diretoria, sendo eleita uma diretoria provisória, com Vicente Matallo sendo indicado para Presidente. Como aquele dia era o internacionalmente conhecido “dia da mentira”, para evitar gozações futuras, decidiram que o clube passaria a existir a partir do dia seguinte, ficando estabelecida a data de fundação como 02 de abril de 1911. No mesmo dia 1.o de abril o jornal Correio de Campinas publica uma nota anunciando a fundação de um novo time na cidade, três dias depois o jornal Commercio de Campinas publicava outra pequena matéria, onde era apresentada a Diretoria provisória.

Uma semana depois, no dia 9 de abril uma nova reunião agora na Sociedade Recreativa Familiar 7 de Setembro, à rua Ferreira Penteado, n.o 87, das 5 horas da tarde até as 6 horas e 30 minutos da noite, estando presente 21 pessoas, onde Vicente Matallo é confirmado como o 1.o Presidente do Guarany, também são escolhidos o vice-presidente, Adalberto Sarmento; 1.o secretário, Rafael Iório; 2.o secretário, Paulino Montandon; tesoureiro, Pompeo de Vito; 1.o capitão, Luiz Bertoni; 2.o capitão, Francisco Olivieri; 1.o fiscal de bola, Antônio de Lucca; 2.o fiscal de bola, José Trani; e procurador, Aurélio Rovere. Os fundadores conseguem com a prefeitura da cidade a concessão de um terreno no bairro Vila Industrial, situado na confluência das ruas Francisco Teodoro e Sales de Oliveira, próximo a Vila Vicentina, onde é instalado o 1.o campo oficial do time, com traves de bambu. Com o dinheiro da primeira mensalidade foi comprada a primeira bola, adquirida na capital por $ 5000 réis, e em 23 de abril de 1911, realiza-se o primeiro treino no ground da Vila Industrial. Em 18 de junho o primeiro jogo, uma derrota por 3 a 0 para o Sport Club XV de Novembro de Campinas no ground do Guanabara. Em 16 de julho a primeira vitória, 2 a 0 contra o Corinthians Foot-ball Club de Campinas no ground do Guanabara. Esse foi o início da história do Guarani Futebol Clube.

Colaboração: Moises Cunha