Siga-nos

Entrevistas

Na apresentação Romário fala em acesso e buscar espaço no time

Publicado

em

Foto: Guarani Press.

Regularizado no BID e uma das esperanças de melhora na equipe corrigindo o problema crônico do Bugre pela lateral esquerda, o lateral esquerdo Romário foi apresentado na tarde desta terça feira e falou em entrevista coletiva.

Minha expectativa é a melhor possível, sou um jogador que gosta muito de desafios, então quando a diretoria do Guarani entrou em contato me passando o projeto e os objetivos do clube pro restante da temporada não pensei duas vezes em aceitar o desafio e vim. Até pela grandeza do clube creio que ele não está no lugar onde deve, vim com o objetivo de poder ajudar o Guarani a chegar na Série A”, disse Romário Guilherme.

Ao ser questionado sobre os problemas do Bugre na sua posição ele respondeu: “Não posso falar sobre essa questão até porque não vinha acompanhando, sei que o Pará é um grande profissional, o conheço jogando contra por muitos anos e o Marcílio tem história, ele é um vencedor dentro do clube. Acho que todo mundo passa por uma fase difícil nos clubes, não é só no Guarani que tanto os laterais direitos quanto os esquerdos são questionados, é na maioria dos clubes. Acho que a única foram de isso passar é trabalhando, trazendo vitórias, tudo no futebol hoje é movido a vitórias e resultados, a partir do momento que o clube voltar a ter os resultados ninguém vai questionar nenhum tipo de posição”.

Vim pra ajudar,pra somar e trazer um pouco da experiência que tenho na divisão. Tivemos uma conversa muito rápida e objetiva, o clube tem dois objetivos traçados no campeonato, primeiro atingir os pontos para se livrar matematicamente do rebaixamento e depois disso focar no acesso, foi simples e objetivo o que a diretoria tinha pra me passar, eu entendi muito bem e acredito que posso ajudar muito nesse desafio”.

Romário também falou da disputa por posição com Pará: “Eu não vim com o intuito de jogar, vim com o intuito de ajudar, acho que independente de quem jogar vai fazer o melhor para o Guarani. Um dos motivos que me fez aceitar o convite do Guarani foi que eu conheço muitos jogadores aqui, conheço de cinco a sete jogadores do atual elenco e acho que minha adaptação por isso foi muito tranquila. Quando entrei aqui já senti essa energia positiva, acho importante chegar num lugar e sentir essa energia, o Guarani tem um grupo muito bom, muito unido e que sabe o que quer, é um grupo que almeja o acesso e seus objetivos no campeonato, isso é importante e creio que isso ajudará o Guarani a conseguir seus objetivos”.

Ele lembrou dos companheiros com os quais já trabalhou: “Conheço o Denner, o Kevin, o Philipe maia, o Rafael Longuine, o Matheus Oliveira, o Willian Oliveira e se esqueci de algum ele que me perdoe depois”, disse o lateral que em seguida falou da sua experiência na Série B depois de conquistar o acesso com o Ceará no ano passado:

Acho que a Série B é um dos campeonatos mais equilibrados do Brasil e de todos os anos que acompanhei e pude jogar a Série B só em 2016 quando fui campeão pelo Atlético-GO que o time começou e terminou no G4. É um campeonato muito equilibrado, nos outros anos todos foi equilibrado, acho que na Série B não importa como você começa, importa como você termina, por isso o Guarani está no caminho certo, não deixou o pelotão de cima distanciar muito e tem o essencial pra dar um sprint final que é um grupo unido, pelo pouco que vi aqui não tem trairagem, todos correm e pensam no mesmo objetivo, quando um grupo tem jogadores que pensam no mesmo objetivo a tendência de sair vencedor é muito maior”.

Em 2018 ele não teve muitas oportunidades nas duas equipes em que atuou, primeiro o Santos, depois o Ceará, ambos jogando a Série A do Brasileiro e Romário falou sobre quais os motivos para esta situação: “No futebol tudo é momento, cheguei em janeiro no Santos com o clube não muito bem em todos os aspectos e quando um clube não está bem acaba tendo trocas, isso é normal no futebol e no Ceará não foi diferente. Voltei pela história que tinha lá e as coisas não estavam acontecendo da forma que todos planejavam, assim a tendência por mudanças é muito grande. Não sou um jogador acomodado e acabo sempre tentando buscar meu espaço em outros lugares, se fosse poderia estar até hoje no Santos apenas por estar no elenco sem ter oportunidades, se estou rodando esse ano é porque sou um jogador que procura desafios, gosto sempre de estar procurando meu espaço, quando vejo que não tenho espaço e oportunidades prefiro sair e procurar em outro lugar”, concluiu.

Mesmo aparentemente tendo sido contratado pra assumir a camisa titular, o jogador, muito provavelmente, será uma das opções no banco de reservas na partida desta quinta feira contra o Juventude no Brinco de Ouro da Princesa.

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement

Melhores Momentos – Guarani 1×0 CSA


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima partida

Campeonato Brasileiro - Série B

Vila Nova-GO X Guarani FC

Campeonato Brasileiro - Série B

Local: Serra Dourada
Data: 28/09/2018
Horário: 21:30

 

+ Recentes

Jogos e Resultados

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.