Siga-nos

Marcos Ortiz

Opinião: Chegou a hora, simbóra pro Barão de Ouro da Princesa

Publicado

em

E agora pra onde vamos? Ah, só vamos, mas vamos com vontade! E por favor, leia esse texto até o fim!

Chegou a hora de decidir aquilo que a gente busca a longas cinco temporadas, classificados para a semifinal nós vamos finalmente deixar de ser expectadores das semifinais e nos transformar em Torcedores.

E o que é que Torcedor faz? Torce, mas agora torce muito, porque vai ser preciso!

Terminou a primeira fase da Série A2 e olhando friamente para os números e os classificados tenho que dizer que, além de ser o melhor time da competição, nós fomos decisivos em relação aos outros três times classificados. O que São Bernardo, Oeste e XV de Piracicaba tem em comum? Todos eles ganharam do Guarani!

Numa competição tão equilibrada como foi esta Série A2 onde três pontinhos separaram o segundo, dois determinaram o terceiro colocado e apenas um o quarto, do sexto lugar, ganhar do Bugre foi determinante para formar o G4 da Série A2.

Mas olhando não mais os números, mas as condições em que as derrotas aconteceram, temos condições suficientes de dizer que ninguém deve nos assustar, devemos sim respeitar os concorrentes, principalmente o XV de Piracicaba que é o degrau que nos separa do acesso, mas temer não.

O Guarani perdeu para o Oeste na estreia da Série A2 com um time totalmente diferente daquele que se transformaria no melhor time da competição, e me atrevo a dizer que, se não fosse a fatalidade do erro cometido por Lenon, aquela partida teria terminado 0x0. Depois o Bugre perdeu outra vez, foi na terceira partida quando fomos a São Bernardo já com um time muito parecido com este que terminou a competição, mas outra vez veio o erro individual, desta vez de Marcílio, e se não fosse esse erro, o empate também teria vindo.

A exceção foi exatamente o XV de Piracicaba, foi a única derrota sofrida em casa em toda a primeira fase, aconteceu na sétima rodada, mas lembrando daquela partida vamos ver um Guarani batendo, batendo, batendo e errando, mas errando lá na frente, perdendo gols em profusão, e ai, numa única bola, a gente tomou. Foi o velho chavão entrando em campo: Quem não faz, toma.

Sim, temos lições importantes para tirar desses três jogos específicos, talvez a maior delas seja que não vamos conseguir ganhar nenhum jogo quando quisermos, precisamos manter o foco e a concentração em todos os mais de 90 minutos de cada jogo e evitar que se repitam as decantadas falhas individuais.

Mas pensando no acesso o foco da análise será o XV. Sim, é um time perigosos e que não tem vergonha de jogar fechadinho porque reconhece que não tem um grande time, tem um time que sabe jogar assim e que marcou apenas 17 gols em todos os 15 jogos. Mesmo assim vejamos, tomou os mesmos 17 gols, o que comprova uma campanha de 07 vitórias quase sempre magrinhas

O XV conseguiu sua classificação em uma partida específica e não foi vencendo, foi empatando com o Nacional fora de casa por 2×2 na 13ª rodada. Perdia por 2×0 no primeiro tempo e no segundo tempo marcou um gol aos 08 minutos e outro aos 35 minutos chegando ao empate, e naquela ocasião muitos pensaram que o resultado era melhor para o Nacional porque o mantinha no G4, com o XV em quinto, mas os dois estavam empatados com a mesma pontuação e nas duas rodadas finais o Nacional derrapou.

Mais um ponto para pesar e colocar nesta análise: O XV conseguiu a quarta vaga graças ao mau resultado do Sertãozinho que em casa precisava apenas vencer seu jogo, vencia a Portuguesa que já não brigava por mais nada na competição e se permitiu tomar um gol de falta aos 45 minutos do segundo tempo. Ao mesmo tempo o XV também jogava em casa precisando vencer para garantir sua vaga sem depender de mais nada, estava em terceiro, vencendo seria segundo, teria a vantagem de decidir a semifinal em casa e não conseguiu superar o São Bernardo, apenas empatou por 0x0, perdeu uma posição, e agora decidirá fora.

Campanhas:

As campanhas de Guarani e XV de Piracicaba são:

Guarani: 10 vitórias, 01 empate e 04 derrotas, marcando 31 gol e sofrendo 18, saldo de 13 gols.

XV de Piracicaba: 07 vitórias, 05 empates e 03 derrotas, marcando 17 gols e sofrendo 17 gols, saldo 0.

Perceberam a atenção necessária? O XV perdeu menos que o Guarani (3×4) e empatou mais (5×1), e isso mostra mais uma vez um time fechadinho que joga por uma bola, e mais um detalhe, sua defesa tomou um gol a menos que a nossa (18×17).

Nenhum de nós aqui sabe dizer quais serão os resultados dos dois confrontos, mas uma coisa podemos afirmar apenas olhando: Teremos um adversário tentando se fechar e apostando num erro do Guarani tanto em Piracicaba quanto aqui no Brinco de Ouro.

O acesso passa pela primeira partida, o jogo no Barão de Serra Negra é fundamental e precisamos de inteligência para esta partida. Inteligência para não falhar e mais ainda, inteligência para aproveitarmos as oportunidades que surgirem, e não devem ser muitas. Só não podemos cair no erro de acreditarmos que venceremos o jogo a qualquer momento, isso o único confronto entre as duas equipes mostrou que não acontecerá, porque aquele foi um jogo que o Guarani quis muito vencer e não conseguiu, tanto que deixou o campo aplaudido pela Torcida que reconheceu o esforço e a boa atuação, mas nem por isso deixou de lamentar a derrota.

O Duelo:

O confronto marcará um grande duelo, além de duas equipes tradicionais no interior paulista, e aqui precisamos nos lembrar que o acesso à primeira divisão estadual começou em 1948 com o XV subindo e o Bugre subindo na segunda disputa, em 1949, são também as duas maiores torcidas desta competição. Guarani e XV de Piracicaba serão as duas únicas torcidas que conseguirão esgotar os ingressos destinados à torcida visitante, e me atrevo a dizer, as únicas torcidas que conseguirão esgotar a carga total de ingressos das duas partidas.

Quem vai vencer este duelo?

Este é o nosso papel, essa é a resposta para as duas primeiras perguntas deste longo texto: Pra onde vamos? Vamos pra Piracicaba! O que faremos? Torceremos e torceremos muito!

Esse pode ser o fator diferencial deste confronto, nós precisamos aumentar o que fizemos em Piracicaba em 2011 quando cantamos sem parar durante todo o segundo tempo da prorrogação e na cobrança de pênaltis, dessa vez eu só peço a quem for nos representar nas arquibancadas que vá preparado pra cantar sem parar durante os mais de 90 minutos do jogo.

Será em Piracicaba, então que seja no Barão de Serra Negra da Princesa!

Chega logo! Uma boa semana pra nós todos, uma semana de descanso pra nós torcedores porque no fim de semana nossas gargantas precisam estar preparadas. Nessa semana não grite, não aumente o tom de voz, fale baixinho, se poupe, e, seja no sábado ou no domingo, exploda!

Vamos precisar!

Até daqui a pouco, Torcida Bugrina.

 

Marcos Ortiz

Advertisement

Melhores Momentos – Guarani 2×3 Fiqueirense


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima partida

Campeonato Brasileiro - Série B

Paysandu-PA X Guarani FC

Campeonato Brasileiro - Série B

Local: Estádio da Curuzu
Data: 24/07/2018
Horário: 20:30

 

+ Recentes

Jogos e Resultados

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.