Siga-nos

Marcos Ortiz

Opinião: O que eu vi e o que eu queria ter visto?

Publicado

em

A frase é surrada, velha, repetida diversas vezes, um verdadeiro clichê, mas não há nada melhor pra dizer num momento desses, quando chega a hora de “separar os homens dos meninos” descobrimos quem é quem…

Eu vi Boa Esporte 2×1 Guarani atônito, atordoado, incrédulo, estarrecido! Vi um time rebaixado jogando como se estivesse brigando pela classificação e um time que, em tese, brigava pela classificação, jogar como time rebaixado, mas quando falo em separar os homens dos meninos quero deixar claro que isso muitas vezes não tem nada a ver com a idade dos homens, nem dos meninos…

Vi Ricardinho tentar de novo, correr, marcar, deixar o campo com o pé machucado e voltar pro jogo, continuar, mesmo que sentindo o pé direito, jogando no mesmo nível que vinha jogando. Parabéns Ricardinho, você é homem! O que eu queria ter visto? Seu companheiro de “volância” fazer o mesmo, mas o que fez Willian Oliveira? Mostrou que é menino…

Vi Bruno Mendes outra vez ter que correr lá na frente e sozinho, de um lado pro outro como se estivesse jogando “bobinho”, desesperado atrás da bola, e apanhando, e caindo, e levantando. Até fez o gol, podia ser o da vitória, mas não foi. Vi quando ele caiu com a mão na panturrilha, já sabíamos que ele sente esse problema há dois meses, e mesmo assim tem sido um dos poucos que correm, não, não era chinelinho, mas agora virou lesão…

O que eu queria ter visto? Queria ter visto seu companheiro de ataque Marcão fazer o mesmo, correr, suar, brigar, apanhar, cair, levantar e fazer um gol, não, não vi isso, e pra mim hoje ele mostra que idade representa pouco, se omitiu, ou melhor, mostrou que jamais deveria ter vindo… foi menino.

Vi mais, um menino de 19 anos correndo o campo todo, apanhando pra caramba, reclamando com o juiz, pedindo cartão pro adversário, cobrando bola parada, metendo bola na cabeça do Bruno Mendes no lance do gol, tentando armar o time, enfim, era um menino, mas jogou como homem.

O que eu queria ter visto? Não nesse, mas em todos os anteriores eu queria ter visto isso de Rafael Longuine (o sumido), Matheus Oliveira (o omisso), Rondinelly (o cansado)… mas não vi, precisei ver um menino fazer o papel de homem, era Matheus Anjos.

E o que mis eu não vi? Eu não vi Agenor, Kevin, Philipe Maia, Fabrício, nem tampouco Romário (esse, me desculpem, mas não posso julgar não, entrou hoje depois de muito tempo, não jogou nada, estava perdido, mas não pode ser julgado, seus antecessores tiveram todos os jogos possíveis e não fizeram mais do que ele).

Kevin e Philipe Maia são jovens, os outros não, longe disso, são experientes… teriam que ser os homens, não foram, foram os meninos, os comuns, ou pior, os que erraram e nos fizeram passar tamanha vergonha. Sim, vergonha, mas não só porque perdemos pro lanterna e rebaixado Boa Esporte, vergonha porque repetimos um enredo, corremos, jogamos, pontuamos como nunca, mas não chegamos a lugar nenhum.

Que vergonha.

Eu também queria ter visto as pessoas que cuidam do futebol do Guarani o fazerem com decisões profissionais, não simplesmente recebendo e aceitando passivamente jogadores de empresários (não vou citar nome, mas acho que nem precisa). Não, não vi… vi esforço sim pra manter a estrutura funcionando, a roda girando, pra dar alguma estrutura pro elenco, mas na montagem do elenco houve erro, houve pecado, estava condenado.

Eu gostaria de ter visto uma atitude diferente, um brilho nos olhos de quem queria vencer, mas não vi isso em momento algum. Passei várias e várias rodadas perguntando aqui quando opinava e escrevia se o Guarani tinha realmente o planejamento de subir, sabem por que? Exatamente pra não ter que engolir a seco o discurso de “não caímos, ta bom” que estamos ouvindo agora.

O que eu gostaria de ver e não vi? Eu gostaria de ver o Guarani, mas nos últimos jogos eu vi o São Bento, o Avaí e hoje o Boa Esporte…

Como disse Ricardinho, jogador fala jogando, fala com a bola nos pés, mostrando atitude, não fala com discursos… superintendente, diretor, gerente de futebol, dirigente e treinador também, falam com atitudes, falam mostrando vontade, e quando aceitam tudo o que acontece com naturalidade não estão falando, estão se calando.

Eu queria ter visto muita coisa, mas agora não adianta mais… fica para próxima, quem sabe um dia eu vejo.

 

Marcos Ortiz – Planeta Guarani

Advertisement
Advertisement

Melhores Momentos – Coritiba 0x2 Guarani


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima partida

Campeonato Brasileiro - Série B

Brasil de Pelotas-RS X Guarani FC

Campeonato Brasileiro - Série B

Local: Bento Freitas
Data: 17/11/2018
Horário: 17:00

 

+ Recentes

Jogos e Resultados

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.