Sertãozinho 2x4 Guarani - Foto: Marcos Ortiz - Planeta Guarani
Sertãozinho 2x4 Guarani - Foto: Marcos Ortiz - Planeta Guarani

“Quando se sonha sozinho é apenas um sonho. Quando se sonha juntos é o começo da realidade”Miguel de Cervantes “Dom Quixote de La Mancha”.

Eu vi os meninos correndo, eu vi o tempo passando, eu vi o jogo começando complicado e depois eu vi a capacidade de superação, de assimilação e superação. Sim, eu vi Sertãozinho x Guarani e gostei muito do que vi, mas eu não vi sozinho.

Eu vi o brilho nos olhos de todos os Bugrinos que estavam lá, vi a aflição momentânea quando o adversário abriu o placar, mas vi também a força e a esperança de todos que, imediatamente após sofrer o primeiro gol já acreditava na virada em seus cantos. E não é que deu certo!!!

Não pelo resultado, afinal é fácil demais escrever sobre uma bela vitória, principalmente fora de casa, mas principalmente pelo que vimos em campo é que resolvi escrever convidando todos nós a sonhar.

Sonhar com o fim da Série A2 pra nós, sonhar com um Guarani mais forte, maior, reposicionado, de volta a um dos seus lugares merecidos pela história, mas distante pela realidade recente. Sonhar sim, mas acima de tudo acreditar neste Bugre que é bravo e está sendo forte, sim, comete erros, sim, conheceu derrotas, sim, jogou mal, mas de fato parece ter encontrado um estilo de jogar e, se esse estilo for usado tanto dentro quanto fora de casa, o resultado será a realização do sonho.

Mas ninguém consegue sonhando sozinho, não adianta o atleta sonhar sem o amparo da torcida, não adianta a torcida sonhar sem o respaldo do atleta. Comissão técnica, diretoria, elenco, torcedores, todos precisam se envolver no enredo desta história que ainda estamos escrevendo e que em breve chegará ao seu final. Queremos que seja feliz, então vamos escrever com quantas mãos forem necessárias para que seja feliz.

Sim, depois do que eu vi eu acreditei que é possível, mas também vejo que é difícil, vejo que não teremos somente pós jogos felizes, teremos tropeços, teremos surpresas, porem, se dentro de campo a gente ver aquela vontade que lá vimos, nada é impossível.

Acho que chegou a hora da superação, hora de todos superarem. Hora de dentro de campo superar adversidades e adversários, e fora dele superar dificuldades para dar condições a este time, mas existe uma outra superação que tem que vir de nós, é a superação dos traumas, da desconfiança, das tramas e de todos as dúvidas que insistem em nos abater o tempo todo.

Creio que chegou a hora de acreditarmos, não, não estou pedindo alienação, estou pedindo esperança. Não, nossos problemas não se acabaram, nossas dúvidas estão todas lá, as incertezas, as desconfianças, tudo está lá conosco, mas o sonho precisa ser maior, e só se todos nós sonharmos juntos conseguiremos realizar.

Ainda não estamos nem na metade do caminho, dá tempo de juntar mais gente pra sonhar junto, e parando pra pensar, todas as nossas aflições e incertezas, todas as nossas desconfianças e traumas recentes surgiram por vermos nosso Bugre diminuído. Nós vimos e cada um de nós viveu isso à sua maneira, agora pode ser que juntos a gente consiga colocar um tijolo grande nesta obra, mas o tijolo é pesado e precisa de todos os nossos braços para levantá-lo, posicioná-lo, assentá-lo e terminar este pedaço da obra.

Sim, eu estou convidando todos a sonharem e acreditarem no sonho, a energia em massa dá resultado e o resultado não significa que tudo está resolvido, mas representa que, qualquer que seja o futuro deste nosso Guarani, ele será construído em cima daquilo que nós sonharmos e conseguirmos realizar.

Sempre foi assim, sempre juntos, sempre acreditando, sempre sonhando e realizando, foi assim que surgimos de 12, em pouco tempo éramos muitos e hoje chegamos a tantos que não conseguimos contar e não caberia em um único lugar. E se todos nós realizarmos juntos será certamente muito maior a conquista.

Juntos enfim? Quarta feira tem mais um capítulo que será escrito, encenado e será parte integrante desta grande peça. Superar não significa aceitar tudo, significa se unir em nome de um objetivo, e quanto mais a gente estiver unido, mais poderemos pedir, cobrar, exigir, ou simplesmente comemorar vendo o nosso Guarani voltar.

A gente se vê no Brinco, vamos sonhar juntos, vamos empurrar juntos, vamos acreditar juntos. Umberto e seus meninos estão fazendo o que podem, agora vamos todos nós fazermos o que melhor sabemos fazer, vamos empurrar esse Bugre, levar esta bandeira, vestir essa camisa e juntos tentar deixar este abismo onde estamos a longos anos. Certamente depois de conquistar estaremos mais fortalecidos para pedir aquilo que queremos.

Eu também quero transparência, eu também quero respeito, quero saber, quero contestar, quero entender, mas eu preciso acreditar no povo lá dentro de campo. Com você do lado ficará menos difícil.

Vamos?

 

Marcos Ortiz