Depois de mais uma derrota em casa, a janela se abre. O que sabemos sobre os prováveis “reforços”?

Depois de mais uma derrota em casa, a janela se abre. O que sabemos sobre os prováveis “reforços”?
Clí­nica SOU

Depois de vencer o Cruzeiro, o time Bugrino voltou à sua mediocridade e perdeu e casa para o Bahia no último sábado por 2 a 0, com esse resultado mais uma vez deixou escapar a chance de deixar o Z4 da Série B e vai se complicando cada vez mais na competição.

A maior expectativa do Torcedor Bugrino estava depositada na abertura da janela de transferências quando alguns atletas poderiam chegar e outros deixarem o clube, de fato alguns já chegaram e outros já deixaram.

O lateral esquerdo Matheus Pereira fez sua última partida como jogador do Guarani. O atleta que é vinculado ao Cruzeiro e veio por empréstimo, foi negociado pelo clube mineiro com o futebol português. Para o seu lugar o próprio técnico Mozart já confirmou em sua entrevista pós jogo a contratação do lateral Jamerson, que segundo o treinador “chega e já será titular em Chapecó”.

Jamerson (Bahia) tem 23 anos, 1,77 de altura e pertence ao Azuris-PR, time que tem como investidor o lateral esquerdo Marcelo. Revelado pelo Marília, o jogador atuou por Portimonense, União Almeirin e Sertanense, ambos em Portugal, até chegar à equipe paranaense no início desta temporada.

Outro jogador já confirmado é o meia atacante Isaque, jogador de 25 anos que pertence ao Grêmio, estava emprestado ao Vasco onde atuou apenas por duas vezes na atual Série B, teve o contrato encerrado e chega ao Guarani também por empréstimo. Isaque, segundo apuramos, não é meia, é um jogador de beirada de campo que também pode jogar de falso 9, tem boa finalização, e em alguns momentos pode atuar como meia centralizado.

As novidades surgiram recentemente. Segundo o Planeta Guarani apurou, o Bugre já teria concluído a negociação com o lateral esquerdo Jean Victor que está no Botafogo de Ribeirão disputando a Série C. O atleta tem 28 anos, 1,80 de altura e um longo currículo de maioria por clubes de pouca expressão como Guarany-MG, Progresso-MG e Botafogo-SP (nestes clubes ainda como Sub-20). Como profissional ele atuou por Botafogo-SP, Botafogo-PB, Oeste Barueri, Boavista-RJ, Audax-Rio, e por último passou por Paraná (2020) e Cruzeiro (2021).

A última possível contratação Bugrina que tivemos conhecimento é o meia Matheus Vargas, atualmente sem espaço no Fortaleza-CE que disputa a Série A do Brasileiro. Ele tem 26 anos, 1,81 de altura, é meia atacante e tem passagens por Corinthians, Audax-SP, Oeste-SP, AOK Kerkyra (GRE), Atlético-GO e Fortaleza. Nas temporadas 2018 e 2019 o jogador esteve na outra equipe aqui da cidade de Campinas.

Portanto, com dois já confirmados e dois que podem estar sendo anunciados (ou não) a qualquer momento, esta é por enquanto a movimentação do Guarani no mercado do futebol na abertura da janela de transferências. Na nossa opinião é muito pouco diante das necessidades e carências do elenco, portanto não serão esses nomes que trarão o ganho de qualidade que o time precisa, até porque são pares da mesma posição, dois meias atacantes e dois laterais esquerdos.

Rodrigo Pastana vai ter que trabalhar muito mais para consertar o que Michel Alves fez no Guarani, isso se a intenção for de consertar mesmo… faltam zagueiros e atacantes, todos no plural mesmo, e a carência deve aumentar porque atletas deixarão o elenco nos próximos dias.

Que Deus nos ajude, porque até aqui, só nos resta Deus mesmo…

Marcos Ortiz