Café do Rei

CBF cria janela de transferências, veja como isso muda a forma de planejar e anunciar contratados

CBF cria janela de transferências, veja como isso muda a forma de planejar e anunciar contratados
Sede da CBF no Rio de Janeiro - Foto: Lucas Figueiredo/CBF.
Clí­nica SOU

A CBF foi obrigada a adaptar por determinação da FIFA, o futebol brasileiro aos demais países, no aspecto de regularizar suas transferências de atletas entre clubes nacionais e criou, a partir da temporada 2022, duas janelas anuais. Atletas que tenham vínculo com algum clube, só poderão ser anunciados em outro clube, seja por empréstimo, ou por negociação, nestes períodos específicos.

A primeira janela de transferência se abre no dia 19 de janeiro e vigora até o dia 12 de abril, a segunda é bem mais curta, abre no dia 18 de julho e e encerra no dia 15 de agosto. Nesse período os atletas emprestados podem ter seus vínculos registrados, o período vale também para atletas que tenham contrato com qualquer clube e estejam sendo negociados com outro clube.

A exceção é para atletas que não tenham contrato vigente com nenhum clube do futebol brasileiro, e atletas que tenham contrato encerrado ou rescindido fora dos períodos de janela estabelecidos.

Isso significa que, a partir do dia 01 de janeiro, o Guarani, e qualquer outro clube do Brasil, só poderá anunciar, por exemplo, a contratação de um atleta que venha por empréstimo, a partir do dia 19 de janeiro, ou seja, na última semana de preparação antes do início do Paulistão, que começa no dia 26/01. Isso pode dificultar, por exemplo, a relação de atletas que viagem para períodos de pré temporada, ou então, forçar os clubes a permitirem que atletas treinem, ainda que sem terem seus contratos registrados.

E outro detalhe, todos os atletas que venham por empréstimo, só poderão ter seu retorno ao clube de origem durante o período de duração das janelas, ou seja, um atleta contratado em 19 de janeiro deverá ter seu empréstimo encerrado apenas no mês de julho, pois não são permitidos contratos com duração menor que três meses, e a janela do primeiro semestre se fecha com menos tempo do que isso.

E o último detalhe, atletas só poderão ser emprestados de outros clubes, ou para outros clubes, visando a formação de elencos entre o Paulista e o Brasileiro, a partir de 18 de julho, e até o dia 15 de julho, e seus contratos deverão ter duração mínima até a abertura da próxima janela de transferências. Empréstimo de atleta para os primeiros meses da Série B? Nem pensar… só atletas que não tenham vínculo com nenhum outro clube.

Portanto, a partir de 2022, os clubes terão menos chance de errar nas definições de contratações, ou arcarão com o custo do erro por mais tempo, ao menos no que trata de atletas emprestados de outras agremiações. Isso aumenta a responsabilidade na análise e negociação financeira, especificamente nestes contratos.

Marcos Ortiz