Café do Rei

Irreconhecível, Guarani erra demais, perde por 3×0 e se complica muito no Paulista Sub-20

Irreconhecível, Guarani erra demais, perde por 3×0 e se complica muito no Paulista Sub-20
Defesa erra muito e Bugre perde em casa para a Ferroviária por 3x0. Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC.
Clí­nica SOU

Já pelas quartas de final do Campeonato Paulista Sub-20, o Bugre voltou a campo nesta quarta-feira para a partida de ida contra a Ferroviária. Ao contrário dos jogos anteriores, quando os jogos aconteceram no campo do CT, o Guarani mandou a partida no estádio Brinco de Ouro da Princesa.

O técnico Alexandre Penna levou a campo uma equipe bem reforçada de atletas que integram o elenco profissional, e iniciou a partida com Lucas Cardoso; Biel, Bruno Bianconi, Kauan e Eliel; Alê (Davison), Gabriel e Caio (Deco); Renanzinho, Matheus Souza (Alan Leite) e Wermeson.

Foi um início de jogo bastante equilibrado, com as duas equipes buscando o ataque, principalmente em jogadas de velocidade, e com a Ferroviária um pouco mais perigosa nas suas chegadas, e aos 21 minutos abriu o placar.

Numa bola despretensiosa lançada da esquerda pra grande área, a defesa Bugrina falhou duas vezes, primeiro com Kauan que não conseguiu cortar de cabeça, depois com Eliel, que permitiu que Xavier dominasse a bola dentro da grande área, girasse o corpo e batesse, cara a cara com o goleiro Lucas Cardoso, no canto esquerdo. Guarani 0x1 Ferroviária.

O Guarani dava muitos espaços e a Ferroviária aproveitava, sempre com velocidade, as brechas, chegando algumas vezes com perigo, ameaçando o gol de Lucas Cardoso, mesmo à frente do placar. Já o Guarani não conseguia desenvolver-se no sistema ofensivo, não exigindo nenhuma participação do goleiro Benassi.

Apenas nos minutos finais da primeira etapa o Bugre se soltou. Na única chegada lúcida até então, aos 41 minutos Matheus Souza desceu pela direita, trocou passes com Biel que tocou para o volante Alê, na entrada da grande área ele bateu forte pro gol, mas a bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo. Aos 42 minutos foi Renanzinho quem levou perigo num chute forte, cruzado, da esquerda, que saiu com perigo, pela linha de fundo. Pouco depois, aos 43, outra vez Renanzinho, agora recebendo um presente no erro de saída de bola da Ferroviária, ele bateu pro gol, mas a bola saiu por cima do travessão.

Restava ao técnico Alexandre Penna corrigir os erros, principalmente defensivos, do Guarani, para que a equipe buscasse a reação na segunda metade da partida. A equipe voltou do intervalo sem alterações, e, com apenas 20 segundos de jogo, a Ferroviária ampliou, em mais um erro do Bugre.

Numa saída de tiro de meta, a bola foi mal passada para Gabriel, que tentou ajeitar de cabeça para Alê pela direita, próximo à grande área, ele tentou sair jogando entre dois marcadores e perdeu, a bola foi cruzada para a pequena área e Xavier, livre, se jogou na bola e de peito, tocou para o fundo do gol de Lucas Cardoso. Uma falha geral do Bugre, Guarani 0x2 Ferroviária.

Perdendo a partida e precisando ao menos diminuir o prejuízo, o Guarani se soltou ao ataque, mas a equipe não conseguia ter qualidade, tanto na armação, quanto nas finalizações apresentadas durante toda a competição. Aos 16 minutos Alê recuperou uma bola no erro de passe da Ferroviária, tocou pra Matheus Souza, que da meia direita, próximo da grande área, bateu pro gol, mas o chute saiu fraco, para fácil defesa de Benassi.

E se o jogo era de falhas, o Bugre falhou de novo. Aos 17 minutos a Ferroviária desceu trocando passes pela direita, sem nenhuma marcação, a bola foi lançada quase da meia lua para o meio da grande área e Ian, sozinho, sem nenhuma marcação, tocou no canto esquerdo de Lucas Cardoso. Guarani 0x3 Ferroviária, e em três erros do sistema defensivo Bugrino, a equipe se complicou bastante na disputa de uma vaga à semifinal do Paulista Sub-20.

Sem velocidade nenhuma, o Guarani tentava diminuir o placar apenas em chutes de fora da grande área, que acabavam em defesas fáceis do goleiro Benassi, ou saiam pela linha de fundo. A exceção foi a finalização de Eliel, forte, a média distância, que saiu forte, mas bem posicionado, acabou em outra defesa do goleiro adversário.

Aos 29 minutos, Eliel recuperou uma bola na meia pela esquerda e tocou para Matheus Souza, quase no bico da grande área ele bateu colocado, com efeito, buscando o ângulo esquerdo, mas a bola acabou batendo no travessão e saindo para tiro de meta, na principal chance de gol até então. Aos 35 foi a vez de Biel tentar, também de fora da área, mas o chute cruzado da direita saiu, à direita do goleiro.

Apenas aos 39 minutos Alexandre Penna fez sua primeira alteração na equipe sacando Matheus Souza para a entrada de Alan Leite. Poro depois, já aos 42 minutos, saíram Alê e Caio para as entradas de Deco e Davison. O Bugre ainda tentou uma pressão nos minutos finais, mas não conseguiu criar chances reais de ao menos diminuir o placar, e agora terá que vencer o jogo de volta, no próximo domingo, por uma diferença mínima de três gols, para levar a decisão da vaga nas semifinais aos pênaltis.

Uma atuação muito abaixo da média e que custou muito caro ao bom trabalho do time Sub-20 até aqui na competição.

Marcos Ortiz